Como definir metas financeiras? Entenda sua importância



Você sabe como definir suas metas financeiras pessoais? Realmente, esse é um dos principais desafios enfrentados por muitas famílias. Inicialmente, essa pode parecer uma tarefa burocrática e não muito agradável. No entanto, é extremamente importante para a gestão do orçamento doméstico e também para alcançar os objetivos de vida.

Esses sonhos podem ser, por exemplo, a compra da casa própria, um intercâmbio, a aquisição de um automóvel, fazer uma universidade etc. Está interessado em saber mais sobre como conquistá-los?

Neste post, vou explicar detalhadamente a importância de definir metas. Também trouxe dicas que ajudarão você a determinar esses objetivos. Por fim, destaco a importância de realizar um bom planejamento financeiro. Acompanhe!

Qual é a importância de definir os objetivos?

A definição dos objetivos é muito importante em diversos aspectos de nossas vidas. Essa prática ajuda as pessoas a ter um melhor direcionamento em relação às ações a serem tomadas em cada área específica do nosso cotidiano — e isso não é diferente quando se trata dos aspectos financeiros.

Entre essas metas estão, por exemplo, a decisão de comprar ou não uma casa própria, começar o financiamento do automóvel, pagar a faculdade dos filhos, juntar dinheiro para fazer uma viagem internacional etc.

Fazer essas escolhas nem sempre é fácil e, por isso, é necessário bastante planejamento. Nesse contexto, a definição das metas e prioridades ajudarão você a se planejar melhor para essas e outras situações que possam aparecer na sua vida.

Como definir metas financeiras?

É preciso levar diversos fatores em consideração ao definir as suas metas financeiras pessoais. Entre eles estão ser realista, saber qual é o seu perfil de investidor, aplicar o seu dinheiro e criar uma boa reserva financeira. Vou detalhar mais essas questões, em seguida. Continue lendo!

Ser realista

Primeiramente, para definir as metas financeiras, é muito importante ser realista. Agora, você deve estar se perguntando: como fazer isso? Mas saiba que não há muitos segredos em relação a esse questionamento.

Primeiramente, é necessário que você conheça a sua própria situação financeira. Isso pode ser feito por meio da listagem de todas as despesas e gastos da família e, claro, comparar esses dados com as receitas.

Nesse momento, observe quais são os principais custos fixos (aluguel, internet, supermercado, água, luz etc.). Analise as médias de consumo ao longo dos meses e verifique o impacto deles no orçamento mensal. Com alguns ajustes, é possível diminuir alguns desses gastos e conseguir um alívio nas contas.

Depois disso, foque a sua atenção nos gastos variáveis, ou seja, aqueles que nem sempre acontecem todos os meses. Entre eles estão as atividades de lazer, a alimentação fora de casa e, principalmente, as compras feitas por impulso.

Como muitas dessas despesas podem ser consideradas supérfluas, é provável que você consiga identificar formas de reduzi-las. Com essa simples estratégia, você conseguirá observar o quanto é possível economizar todos os meses.

Saber qual é o seu tipo de investidor

Outra questão importante na definição das metas financeiras é o conhecimento do seu perfil de investidor. Basicamente, existem três: conservador, moderado e agressivo.

O conservador faz referência às pessoas que têm pouco conhecimento do mercado financeiro e que apresentam pouca reserva financeira. É mais indicado que elas optem por investimentos de baixo risco, como as aplicações de renda fixa. Dessa forma, diminuem-se os riscos de o investidor perder patrimônio.

As pessoas que apresentam um perfil moderado têm experiência no mercado financeiro e apresentam uma reserva de emergência formada. Entre os investimentos indicados estão as opções de renda fixa e os fundos multimercados.

Os investidores de perfil agressivo têm larga experiência no mercado financeiro e também tem reserva de emergência formada. Além disso, eles não têm medo de perder dinheiro e, por isso, estão mais dispostos a arriscar.

Por conta dessas características, muitas pessoas com esse perfil optam por aplicações de renda variável, pois estão abertas a correr mais riscos em troca de melhores oportunidades de obter grandes rendimentos com os investimentos.

Investir o dinheiro

Outro passo importante na definição de metas financeiras é investir o dinheiro, ou seja, colocá-lo em aplicações financeiras. Essa prática nem sempre é fácil, pois é difícil guardar dinheiro, especialmente para quem ganha pouco.

A melhor forma de controlar as finanças e conseguir juntar recursos todos os meses é por meio da definição de um orçamento doméstico. Nesse momento, o indicado é prever, pelo menos, 10% da sua renda mensal para os investimentos.

Caso tenha um salário de R$10.000,00, por exemplo, destine R$1.000,00 para as aplicações financeiras. Dessa forma, com o passar do tempo, devido ao efeito dos juros compostos, o seu patrimônio crescerá rapidamente e, consequentemente, ficará mais fácil realizar os sonhos.

Criar uma reserva financeira

A criação de uma reserva financeira é muito importante para lidar com situações de emergência — e elas podem ocorrer a qualquer momento. Entre algumas situações estão problemas de saúde, acidentes etc.

Além disso, a reserva evita que você tenha grandes desfalques em seu patrimônio. Com isso, você terá mais tranquilidade para definir as metas financeiras e, consequentemente, planejar a realização dos seus sonhos.

Qual a importância de fazer um bom planejamento financeiro?

O planejamento financeiro, inicialmente, pode parecer uma tarefa complicada, porém, ajuda as pessoas a alcançar os objetivos. Por conta disso, essa prática deve ser feita com cuidado e é importante considerar a realidade financeira da sua família.

A definição de metas financeiras é fundamental para a realização dos sonhos e no planejamento de vida. Por esses motivos, essa prática deve ser feita com atenção. É preciso levar em consideração a realidade financeira e o perfil de investidor nesse momento.

Agora, que você já sabe como definir as metas financeiras, continue a leitura e veja como você pode administrar os seus ativos de renda fixa.

*** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** ***


Luana Dennis

Luana Dennis é analista de conteúdos da WeInvest. Como uma grande entusiasta das transformações que a educação financeira e o investimento inteligente e estratégico podem trazer na vida das pessoas ela visa sempre acompanhar de perto o mercado financeiro para produzir conteúdos de alto padrão.


Posts populares: