Aprenda agora como montar sua própria planilha de controle de gastos



Você sabe como montar sua planilha de controle de gastos? Essa tarefa, inicialmente, pode parecer muito chata e burocrática. Afinal de contas, é necessário colocar diferentes dados e considerar despesas distintas que fazem parte de determinado orçamento. No entanto, essa prática proporcionará um controle mais efetivo do orçamento e isso vale para os âmbitos pessoal, familiar ou empresarial. 

Está interessado em saber mais sobre esse assunto? Neste post, vou explicar detalhadamente o que é a planilha de controle de gastos, listar dicas sobre como fazer o documento e destacar a importância de fazer o monitoramento da planilha de forma adequada. Acompanhe a seguir.

O que é uma planilha de controle de gastos?

Não há muitos segredos em relação a essa pergunta. A planilha de controle de gastos faz referência a um documento no qual a pessoa coloca todos os seus gastos. É muito importante, nesse momento, inserir no arquivo os gastos de forma anual.

Agora, você deve estar se pergunta: por qual motivo fazer esse procedimento sendo que colocar as despesas de forma anual dará mais trabalho na montagem da planilha? Isso porque há alguns gastos que, na maioria das vezes, não acontecem todos os meses, mas que podem comprometer o orçamento. Alguns exemplos são:

  • despesas com compras de roupas e calçados;
  • material escolar;
  • presentes;
  • impostos (IPTU, Imposto de Renda, IPVA, entre outros).

Isso ajudará planejar seu orçamento para os períodos em que há maiores gastos. Dessa forma, não será necessário, por exemplo, recorrer a empréstimos com a intenção de quitar todas as dívidas.

Como montar a planilha?

Você já sabe o que é uma planilha de gastos. Então, neste momento, vou fornecer algumas dicas que o ajudarão a trabalhar com esse documento de forma otimizada e, assim, facilitar o controle do orçamento.

Vale destacar que é muito importante levar alguns fatores em consideração no momento de montar uma planilha. Entre eles, estão o estabelecimento de metas, a listagem das despesas e receitas e o mapeamento da sua situação financeira. Abordarei essas e outras questões detalhadamente na sequência do post. Continue lendo!

Estabeleça metas

O estabelecimento de metas ajuda as pessoas a alcançarem os objetivos. Essa realidade não é diferente em relação ao mundo das finanças. Quem define metas de forma precisa sabe que caminho tomar; assim, ficará mais fácil saber se as ações feitas estão em sintonia com os objetivos do indivíduo. 

A pessoa pode ter diversos objetivos. Entre eles, estão fazer um intercâmbio no exterior, comprar um carro, adquirir uma casa própria, fazer uma universidade etc. Dessa forma, o orçamento precisa estar adaptado de forma a otimizar a realização dessas questões da forma mais eficiente possível e, claro, sem dores de cabeça ou dívidas pendentes futuras.

Crie linhas e colunas

A criação de linhas e colunas ajuda a organizar o orçamento. Nas linhas, coloque cada gasto que você costuma ter em um ano. Nas colunas, coloque os meses. Dessa forma, será possível identificar o total de gastos em cada mês e, consequentemente, ficará mais fácil identificar quais são os períodos do ano de maiores gastos.

Liste as despesas

Procure listar uma despesa por linha. Além disso, busque colocar todas as despesas esperadas em um ano. Alguns exemplos são material escolar, contas de água, luz, internet, telefone, pagamento de impostos, alimentação, aluguel, gás, entre outros. Dessa forma, você terá um controle detalhado sobre o quanto costuma ser gasto em diferentes meses do ano.

Além disso, quando listamos todos os gastos, fica mais fácil identificar se há despesas supérfluas. Caso elas estejam comprometendo o orçamento, é possível cortá-las ou reduzi-las, o que ajudará no seu planejamento financeiro.

Acrescente as receitas

Após conhecer as despesas, some todas elas e veja qual é o montante total em um determinado mês. Depois disso, chega o momento de acrescentar as fontes de receitas. Existem várias que podem ser consideradas neste momento, como salário, investimentos, comissões, trabalhos como freelancer, motorista de aplicativo etc.

Pode surgir a seguinte dúvida: qual é a importância de fazer esse procedimento? Com essa tarefa, será possível descobrir o total das suas receitas e comparar com as despesas. Dessa forma, você descobre se está ganhando mais do que gasta — ou o contrário.

Caso as despesas superem as receitas, é importante que sejam tomadas algumas providências com a intenção de garantir o equilíbrio financeiro, como cortar ou reduzir os gastos supérfluos e buscar outras fontes de renda.

Faça o mapeamento

Para fazer o mapeamento preciso sobre como você tem administrado seu orçamento, será necessário verificar o extrato bancário dos últimos meses e das faturas do cartão de crédito. Liste todos esses dados e some as despesas de todas as categorias que foram colocadas no orçamento e preencha no campo do mês em que um determinado gasto foi realizado. 

Qual é a importância de fazer o monitoramento da planilha?

O monitoramento da planilha de controle de gastos pode parecer bastante trabalhoso, pois é necessário considerar diferentes tipos de despesas. No entanto, esse procedimento o ajudará a ter mais controle em relação ao orçamento doméstico ou familiar. Dessa forma, será possível identificar, por exemplo, quais são os meses em que há mais gastos, se há despesas supérfluas, quais são as fontes de receitas, entre outras informações importantes.

Além disso, é importante destacar que quem faz o monitoramento constante consegue verificar se está administrando as finanças de forma a otimizar o alcance dos objetivos (eles podem ser diversos, como já destaquei neste artigo).

A planilha de controle de gastos é uma ferramenta extremamente válida no controle financeiro das famílias. Isso porque, por meio dos dados colocados nela, é possível verificar as fontes de despesas e receitas. Com isso, é possível checar os gastos que podem ser cortados, pensar em novas fontes e receitas etc. Considerando essas questões, vale muito a pena contar com essa ferramenta.

Agora, que você já sabe como montar sua planilha de controle de gastos, entenda detalhadamente o que é o planejamento financeiro pessoal e confira as dicas que separamos para montar o seu planejamento.


Luana Dennis

Luana Dennis é analista de conteúdos da WeInvest. Como uma grande entusiasta das transformações que a educação financeira e o investimento inteligente e estratégico podem trazer na vida das pessoas ela visa sempre acompanhar de perto o mercado financeiro para produzir conteúdos de alto padrão.


Posts populares: