5 benefícios dos investimentos de renda fixa



O mercado financeiro está com uma variedade cada vez maior de produtos e aplicações. Se você tem o costume de acompanhar as novidades, sabe que, de alguns anos para cá, a poupança perdeu bastante espaço para outros investimentos de renda fixa, não é verdade?

Nesse sentido, essas novas aplicações que surgem a todo instante são ótimas escolhas para quem busca tranquilidade e segurança na hora de investir. Quer saber quais são elas e entender mais sobre os investimentos de renda fixa? Então, acompanhe a leitura do artigo!

O que são investimentos de renda fixa?

O mercado financeiro é extremamente rico quando se trata de diversidades de aplicação. Cada um dos investimentos disponíveis tem suas características e particularidades, mas, ainda assim, podemos distribuir todos eles em somente três grupos: conservadores, moderados e agressivos.

Os investimentos de renda fixa são mais procurados pelo grupo dos conservadores e, definitivamente, são extremamente importantes para balancear uma carteira. Essas aplicações são caracterizadas por serem de baixíssimo risco, porém, em contrapartida, também não apresentam rentabilidades tão significativas quanto outras opções de investimentos.

Quais são os benefícios de aplicar em investimentos de renda fixa?

Ao aplicar suas economias em investimentos de renda fixa, você tem algumas vantagens que são difíceis de encontrar em outros tipos de aplicação. Abaixo, você confere 5 dos benefícios mais importantes dos investimentos de renda fixa.

1. Liquidez

A maioria dos investimentos de renda fixa tem como característica principal a liquidez. Essas aplicações são extremamente importantes dentro de uma carteira, já que os valores investidos podem ser resgatados imediatamente em caso de necessidade ou alguma urgência.

Entretanto, vale frisar que não são todos os investimentos de renda fixa que oferecem liquidez. Alguns exemplos tradicionais que possibilitam o resgate imediato são os CDBs de liquidez diária e o título do Tesouro Selic.

2. Baixo risco

Todas as aplicações de renda fixa têm uma característica em comum: o baixo risco. Como são investimentos com rentabilidades predefinidas ou vinculadas a algum indexador, como a Taxa Selic, essas aplicações se tornam praticamente livres de risco.

Isso quer dizer que todas elas não sofrem com variações de preços, ao contrário do que acontece com as ações negociadas na Bolsa de Valores, que estão sujeitas às mais diversas oscilações proporcionadas pelo cenário econômico.

O único risco para o investidor que aplica em renda fixa é o de quebra da instituição onde ele aplicou o dinheiro. Mas, mesmo assim, existem aplicações protegidas pelo Fundo Garantidor de Crédito, que assegura a devolução do capital investido em caso de falência da instituição.

3. Previsibilidade de retorno

As taxas predefinidas e indexadas reduzem o risco das aplicações e as tornam “previsíveis” em termos de retorno. Sendo assim, se você é um investidor de perfil conservador, aplicar parte do seu patrimônio em investimentos de renda fixa ajudará a trazer tranquilidade graças à previsibilidade de retorno.

4. Reserva emergencial

Ter uma reserva emergencial é o principal pilar de um planejamento financeiro bem estruturado e a melhor maneira de fazê-la é aplicar parte das suas economias em investimentos de renda fixa. Essas aplicações são ideais para poupar dinheiro para situações emergenciais, pois são de baixo risco e de alta liquidez.

Além disso, é bom deixar uma parcela dos seus investimentos em aplicações de renda fixa que tenham liquidez imediata, assim, caso surja uma oportunidade de investimento muito boa em outra categoria você poderá aproveitá-la tranquilamente. Basta pedir resgate da renda fixa e aplicar nesse outro investimento.

5. Facilidade de contratação

Um dos maiores benefícios dos investimentos de renda fixa é a facilidade de acesso. Com poucos cliques, é possível retirar o seu dinheiro da conta corrente e aplicar em algum produto financeiro. Da mesma forma e com a mesma facilidade, é possível resgatá-lo, caso surja alguma necessidade ou outra oportunidade em algum investimento mais atrativo e rentável.

Quais são os melhores investimentos de renda fixa disponíveis no mercado atualmente?

Apesar da grande variedade, existem investimentos de renda fixa que se destacam dos demais. Confira!

LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliário (LCIs) e do Agronegócio (LCAs) são investimentos oferecidos por grande parte dos bancos que buscam arrecadar capital para financiar empreendimentos desses dois setores.

Ambos os produtos remuneram os investidores com um percentual do CDI e a grande vantagem delas é que, além de oferecerem baixíssimo risco, também têm isenção de Imposto de Renda.

Tesouro Direto

Os títulos do Tesouro Direto são emitidos pelo Governo Federal, visando aumentar a arrecadação com a comercialização de seus produtos. Eles são considerados os investimentos de renda fixa mais seguros disponíveis atualmente, já que têm como credor o próprio Governo.

CDB

Os títulos de CDBs (Certificados de Depósito Bancário) são investimentos de renda fixa emitidos pelas instituições bancárias com objetivo de capitalização interna. Ao adquirir um CDB, você está “emprestando” seu dinheiro ao banco, para que ele o repasse futuramente a seus correntistas, por meio de empréstimos, financiamentos e outras operações de crédito.

Debêntures

As debêntures são investimentos de renda fixa que se destacam por serem do mercado de crédito privado. Esses títulos são oferecidos por empresas particulares, que não são instituições financeiras, em troca de rentabilidade. Em tempos de Selic em baixa, esse tipo de investimento oferece retornos superiores aos dos investimentos de renda fixa tradicionais.

Atualmente, a Taxa Selic está em seu menor nível histórico e a tendência é que ela continue sofrendo cortes ao longo dos próximos meses e anos. Sendo assim, a rentabilidade dos investimentos de renda fixa, principalmente aqueles atrelados à taxa básica de juros da economia brasileira, continuarão sendo afetados no quesito rentabilidade.

Entretanto, ainda existem boas opções, principalmente quando esses investimentos tratam de aplicações do mercado de crédito privado. Além das debêntures, as aplicações em CRI e CRA despontam no mercado de investimentos de renda fixa como alternativas bem mais rentáveis e atrativas em tempos de cortes na Selic. Isso sem deixar de lado a segurança e a tranquilidade dos investimentos de renda fixa tradicionais.

Então, se você pretende aplicar nesse grupo de investimentos, saiba que ainda existem boas opções espalhadas por aí, basta fazer uma boa pesquisa antes de se decidir.

Gostou do nosso artigo sobre os investimentos de renda fixa? Então, aproveite para conferir o nosso artigo sobre a evolução do mercado de crédito privado e aprenda tudo sobre esse nicho do mercado financeiro!


Luana Dennis

Luana Dennis é analista de conteúdos da WeInvest. Como uma grande entusiasta das transformações que a educação financeira e o investimento inteligente e estratégico podem trazer na vida das pessoas ela visa sempre acompanhar de perto o mercado financeiro para produzir conteúdos de alto padrão.


Posts populares: