fbpx Investimentos seguros: conheça 5 opções com bons rendimentos

Investimentos seguros: conheça 5 opções com bons rendimentos

investimentos seguros

Existem diversos perfis de investidor, e, como sabemos, para saber como investir corretamente você deve descobrir o seu para alocar sua carteira com eficiência. Para tanto, é preciso que você distribua sua carteira entre investimentos mais seguros, para ter proteção, e mais arriscados, para aumentar as chances de retorno de sua carteira. 

Sabemos, no entanto, que com a baixa da taxa de juros no ano de 2020, determinados produtos financeiros ficaram inviáveis (como renda fixa pré fixada e poupança). Por isso, resolvemos fazer uma lista com alguns investimentos que são seguros e que têm, também, boa rentabilidade. Mas atenção, investidor: existe um tradeoff entre segurança e rentabilidade. Quanto maior a rentabilidade de um ativo, invariavelmente, ele será menos seguro, e vice versa.

CDB

Os certificados de depósito bancário são produtos feitos pelas instituições financeiras, visando captar recursos para que as mesmas consigam desempenhar determinadas funções. Funcionam como um “empréstimo” aos bancos comerciais, em que seu dinheiro é devolvido com juros, tendo como benchmark, geralmente, o CDI, cujo valor é muito próximo da Selic. 

Alguns dos grandes bancos comerciais brasileiros oferecem bons CDBs, sendo considerados investimentos muito seguros e que podem ter boa remuneração (por exemplo, o CDI + um spread acima do valor).

Caso tenha dúvidas sobre como funciona um CDB, fizemos uma publicação muito completa aqui.

Tesouro Selic

Um dos investimentos mais comuns atualmente, o tesouro Selic relaciona-se a títulos do Tesouro Nacional – ou seja, são papéis do governo, que busca captar recursos para seus gastos. O diferencial deste produto de renda fixa é ser atrelado à taxa Selic, a taxa de inflação feita pelo IBGE, garantindo que seu investimento cubra a inflação. Como os demais papéis emitidos pelo Tesouro Nacional, é um investimento extremamente seguro.

O tesouro Selic também tem sido altamente recomendado por ser um título pós-fixado, sendo uma boa opção para reserva de emergência.

Fundos DI

Os fundos DI são uma classificação de fundos de investimento de renda fixa, sendo compostos em 95% de papéis dos títulos públicos federais – como tesouro pré fixado e tesouro Selic.

Atenção, investidor: a taxa de administração é algo que pesa em fundos DI. Por ser um fundo de renda fixa, este é um fator ao qual o investidor deve estar extremamente atento.

O fundo DI, geralmente, costuma acompanhar o CDI. Por isso, sua principal função não é ter uma rentabilidade alta.

O fundo DI ainda pode ser um bom investimento para reserva de emergência, mas, para tanto, é preciso que você esteja atento à liquidez do fundo.

Letras de Crédito (LCI e LCA)

As letras de crédito são papéis emitidos por bancos comerciais e instituições financeiras em geral, visando financiar determinados setores da economia – no caso dos exemplos supracitados, o ramo imobiliário e do agronegócio, respectivamente. Geralmente têm como benchmark o CDI (cuja diferença em relação à Selic está bem explicada nesse post) e financiam os empréstimos de empresas e pessoas físicas relacionadas a este setor.

Letras de Crédito podem apresentar boa rentabilidade especialmente no longo prazo, especialmente fazendo aportes significativos.

Fizemos uma publicação explicando em detalhes como funcionam letras de crédito aqui.

Também fizemos um post explicando como compará-las com CDBs.

Debêntures

As debêntures são títulos de dívidas de empresas privadas, sendo categorizadas como ativos de renda fixa. São ativos muito interessantes por ter uma rentabilidade mais alta, em comparação a outros ativos de renda fixa, no entanto são mais arriscados.

Ao investir numa debênture, esteja atento quanto ao risco de crédito, uma vez que existe a possibilidade da empresa emissora não efetuar o pagamento do papel emitido. Sempre acompanhe a classificação de risco de crédito daquele ativo para quantificar o risco de maneira precisa. Debêntures são ativos ideais para investidores de perfil moderado.

 

Caso tenha dúvidas, entre em contato com o nosso time para que possamos auxiliá-lo a tomar a melhor decisão possível.


Clara Sodré

Graduanda em Relações Internacionais com especialização em mercados financeiros, copywriting e comércio exterior. Pesquisadora voluntária em cooperação internacional europeia. Monitora no núcleo de Economia Política Internacional. Apaixonada por educação financeira e produção de conteúdo.


Posts populares: