6 mitos e verdades sobre a previdência privada no Brasil



Você sabe como funciona a previdência privada no Brasil? Muitas pessoas não conhecem detalhadamente esse investimento, afinal, há muitos termos técnicos que envolvem o assunto. 

De forma resumida, podemos dizer que esses planos fazem referência a uma alternativa ou complemento da aposentadoria pública que é oferecida pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Não é segredo para ninguém que, com o passar dos anos, será cada vez mais difícil para o órgão público pagar os benefícios de todos os brasileiros. Em 2018, por exemplo, a Previdência Social teve um déficit de R$ 195,2 bilhões. Por conta disso, contar com um plano de previdência privada é importante, pois ajudará a complementar a renda da aposentadoria pública, possibilitando garantir um futuro mais tranquilo.

Você está interessado em saber mais sobre o assunto? Neste post, explicaremos detalhadamente quais são os principais mitos e verdades em relação à previdência privada e apresentaremos os planos disponíveis no mercado. Boa leitura!

Quais são os mitos e as verdades sobre a previdência privada?

Há alguns mitos e verdades complexos sobre a previdência privada. Por isso, abordaremos as questões mais comuns, a fim de esclarecer suas dúvidas. Continue lendo!

1. Quem paga INSS não precisa de previdência privada

Essa questão faz referência a um dos mitos mais comuns em relação à previdência privada. Por conta disso, muitas pessoas deixam de aproveitar a oportunidade e preferem, por exemplo, aportar grande parte do capital na poupança.

Os planos previdenciários disponíveis no mercado ajudam o indivíduo a formar uma poupança a longo prazo (com rendimentos superiores ao da tradicional poupança). Isso acontece por causa do efeito dos juros compostos e devido à tributação regressiva, o que torna os planos benéficos em prazos maiores. Com o passar do tempo, a pessoa poderá escolher entre sacar todos os recursos que foram acumulados no plano ou fazer saques mensais.

Dessa forma, podemos afirmar que a previdência privada contribui para garantir uma fonte de renda complementar da aposentadoria pública que é paga pelo INSS. Com isso, você garantirá um futuro mais tranquilo.

2. Sou muito novo para fazer previdência privada

Trata-se também de um dos mitos mais comuns. Afinal de contas, não há uma idade ideal para iniciar os aportes nos planos de previdência privada. Inclusive, quanto mais cedo você começar, melhor será.

Isso acontece por dois motivos. A primeira causa é por conta dos juros compostos. Quem começa a investir muito cedo vai ter a vantagem de ver o dinheiro se acumulando em um ritmo cada vez mais rápido com o tempo.

Além disso, como segundo motivo, há também os benefícios tributários devido à tributação regressiva. Dessa forma, os impostos pagos no resgate também são reduzidos com o passar do tempo.

Então, podemos dizer que quanto antes você iniciar, maiores serão os rendimentos acumulados e menores serão os impostos a serem pagos, ou seja, será possível aproveitar ao máximo os benefícios dos planos de previdência.

3. A previdência do banco é mais rentável

Muitas pessoas, pelo fato de conhecerem pouco sobre o mercado financeiro, preferem adquirir os produtos oferecidos pelos grandes bancos. Há indivíduos, inclusive, que acreditam que os produtos ofertados por essas instituições são mais seguros e rentáveis.

Essa crença, no entanto, não é um fato. Isso porque os grandes bancos costumam cobrar elevadas taxas de administração que chegam a corroer a rentabilidade do plano. 

4. A previdência privada tem benefícios no Imposto de Renda

Essa afirmação é verdadeira. Nos planos previdenciários do tipo PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres), a quantia depositada no seu plano pode ser descontada em até 12% da renda bruta anual. No fim das contas, isso faz com que você pague uma quantia menor desse tributo.

5. É difícil investir na previdência privada

Muitas pessoas têm uma resistência inicial e, portanto, um pouco de receio em destinar parte dos seus recursos financeiros aos planos de previdência privada. Isso acontece devido a alguns termos técnicos referentes a esse universo.

No entanto, é necessário compreender apenas alguns conceitos para que você faça investimentos com segurança e de forma acertada nos planos de previdência. Após entender essas questões, será mais fácil escolher aquele plano que melhor atende às suas necessidades.

6. Não preciso de previdência, pois guardo na poupança

Sem dúvida, esse é outro mito, por diversos motivos. Primeiramente, é muito importante diversificar os seus investimentos. Em segundo lugar, a caderneta de poupança não é o investimento mais seguro, pois a segurança da aplicação depende da solidez do banco ou da instituição financeira em que você decidiu guardar o seu dinheiro. Além disso, a caderneta é um dos ativos financeiros que apresentam a menor rentabilidade no mercado. 

O fato de uma pessoa investir em poupança, em opções de renda fixa ou renda variável, não exclui a necessidade de contratar um plano de previdência. Isso porque essas aplicações financeiras atendem a objetivos diferentes e, de modo que você possa aproveitar da melhor forma possível os benefícios de cada uma, é muito importante diversificar a sua carteira.

Quais são os tipos de previdência privada?

Basicamente, há dois tipos de previdência privada: a PGBL e a VGBL. O primeiro tipo, Plano Geral de Benefício Livre, é mais indicado para quem faz a declaração de IR completa, ou seja, pessoas que têm mais despesas que o normal para deduzir, como gastos com plano de saúde, educação, dependentes, etc.

O outro modelo, Vida Gerador de Benefício Livre, é indicado para quem permanece no modelo simplificado de declaração de IR (quem possui menos deduções a fazer do IR) ou que possui rendimentos isentos, ou seja, que seus rendimentos não são tributáveis.

Há vários mitos e verdades em relação à previdência privada no Brasil. Nesse contexto, é muito importante conhecer detalhadamente as características desse tipo de investimento, a fim de que você faça uma escolha segura em relação ao plano que melhor atende às suas necessidades.

Gostou deste post? Agora que você já sabe quais são os principais mitos e verdades sobre a previdência privada no nosso país, entenda quais são os planos disponíveis e qual é o melhor para você!


Luana Dennis

Luana Dennis é analista de conteúdos da WeInvest. Como uma grande entusiasta das transformações que a educação financeira e o investimento inteligente e estratégico podem trazer na vida das pessoas ela visa sempre acompanhar de perto o mercado financeiro para produzir conteúdos de alto padrão.


Posts populares: