O que levar em consideração ao escolher uma assessoria de investimentos?



A assessoria de investimentos é, basicamente, uma empresa composta por profissionais altamente qualificados, experientes e conhecedores do mercado. Seu objetivo principal é garantir os melhores rendimentos das aplicações de um investidor com o menor risco possível.

Contratar uma empresa como essa é fundamental, principalmente, para aquelas pessoas que ainda não têm muito conhecimento no mercado e pretende ter bons resultados desde o início das suas aplicações.

A grande dúvida é a seguinte: como escolher uma assessoria de investimentos? Neste artigo, mostraremos os elementos que você deve levar em consideração antes de tomar sua decisão. Acompanhe!

Analise as credenciais e designações

O primeiro ponto que deve ser analisado são as credenciais da empresa nos órgãos competentes. Uma das primeiras preocupações de uma pessoa ao adquirir um produto é a confiabilidade que uma marca ou empresa oferece. Com as assessorias de investimentos, isso não é diferente.

Para garantir que você está contratando uma empresa que efetivamente está habilitada para prestar determinados serviços, existe a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Essas empresas precisam estar cadastradas nesse órgão para pode fornecer tal tipo de serviço e atuar no mercado financeiro.

Observe a conduta

Outro ponto importante a ser analisado é a conduta dos profissionais e demais funcionários que atuam na empresa. Como eles prestam um serviço consultivo, é necessário que toda a comunicação seja cordial e prestativa, objetivando sempre a melhor experiência do cliente em todos os aspectos.

Se um assessor que atua na empresa selecionada presta um bom serviço, consequentemente, o cliente terá bons resultados com seus investimentos.

Pesquise a satisfação de clientes antigos

Também é importante verificar o grau de satisfação de outros clientes mais antigos. Geralmente, as pessoas são muito sinceras em fornecer feedbacks e opiniões sobre determinado produto ou serviço.

Isso é inerente do ser humano. Quando alguém está satisfeito com uma determinada empresa ou marca, ele será inconscientemente direcionado a falar bem da sua contratação. Isso gera nele uma sensação de ter feito um bom negócio, o que o coloca em uma posição de gratidão.

Com isso, é bem fácil obter feedbacks de clientes antigos. Da mesma forma, aquelas empresas que não prestam um bom serviço também são mal faladas pelos clientes — com o mesmo grau de detalhamento.

Algumas pessoas podem encontrar dificuldades em fazer esse tipo de tarefa. Afinal, é bem provável que a assessoria de investimentos fique em outra região e você não possa ter acesso aos clientes que já a contrataram.

Caso esse seja o seu problema, você pode entrar nas redes sociais da empresa e verificar o que as pessoas estão comentando em suas postagens e conteúdos. Outra dica interessante é buscar informações sobre clientes antigos no próprio site da empresa.

Olhe a qualificação dos profissionais

Também é importante verificar a qualificação dos profissionais que atenderão você, caso feche o contrato com a assessoria de investimentos. É fundamental que essas pessoas, além do conhecimento de mercado — que é o mínimo esperado de um profissional desse segmento — também saiba atender bem as pessoas e tenha uma boa didática para explicar as oportunidades, riscos e nuances que existem no mercado.

Tenha cuidado com as empresas que não fornecem a qualificação dos profissionais que atuam nela. Isso pode esconder uma série de problemas futuros e prejudicar em muito a sua rentabilidade nos investimentos, podendo inclusive, fazer com que você perca parte do seu dinheiro.

Afinal, ao contratar uma assessoria de investimentos, você pretende obter conhecimentos de altíssimo nível com profissionais que já atuam no mercado há um bom tempo. Nesse contexto, é crucial saber quem são as pessoas que o atenderão.

Veja o histórico da empresa

Outra dica muito importante é saber qual é o histórico da assessoria de investimentos com a qual você pretende se relacionar. Isso não significa que você deve se apegar apenas ao tempo de mercado que ela possui, mas sim a fatores como os assessores que fazem ou já fizeram parte do quadro de colaboradores da empresa, informações sobre sua história, fundadores e outros elementos.

Também é importante verificar se a empresa tem diversos canais de comunicação com seu público alvo, como várias redes sociais, portais de notícias e informações (blogs e sites) e outras ferramentas que facilitam e tornam mais transparente a relação entre clientes e assessoria.

Conheça a corretora ou instituição por trás da assessoria

Geralmente, as assessorias de investimentos estão à frente de alguma outra corretora ou instituição financeira. Para garantir a segurança de suas aplicações, bem como bons retornos financeiros, é importante saber quais são essas empresas que estão por trás da assessoria que você pretende contratar.

A Lei exige que uma assessoria de investimentos seja vinculada a uma corretora. No entanto, isso não significa que ela seja impedida de fazer acordos e parcerias com instituições financeiras para oferecer mais títulos com rentabilidade variada para os seus clientes.

Sendo assim, conhecer essas parcerias é uma etapa crucial na hora de escolher uma assessoria de investimento para auxiliar você na montagem da sua carteira e planejamento de seus investimentos com eficiência, garantindo as melhores rentabilidades com o menor custo.

Saiba como o assessor é remunerado

Também é interessante saber como o assessor de investimento é remunerado

Primeiro, é importante destacar que esses profissionais sempre são autônomos (agentes autônomos de investimentos), diferente de outros profissionais do mercado financeiro, como gerentes de banco.

Os gerentes são funcionários de determinada instituição e só podem oferecer produtos dela, já os assessores possuem acesso a uma plataforma com produtos de diversas instituições.

A remuneração dos assessores não é através de salários e sim por comissões. Ele receberá uma porcentagem de cada produto financeiro que indicar.

Darei um exemplo prático para facilitar.

Digamos que você vai investir em um fundo de investimentos indicado pelo seu assessor. Esse fundo pagará para a corretora uma comissão por estar ofertando o produto através de sua plataforma.

A corretora recebe essa comissão e a divide com o assessor de investimento.

É por isso que é dito que o investidor não paga nada pelo serviço de assessoria. É a outra ponta que está fazendo esse pagamento.

SAIBA MAIS

Seguindo essas dicas e analisando cada um dos pontos com muita atenção, você conseguirá contratar uma boa assessoria de investimentos e, consequentemente, terá grandes chances de ter sucesso em seu mercado e obter bons rendimentos financeiros no futuro.

Gostou destas dicas? Então, compartilhe o post em suas redes sociais. Assim, mais pessoas terão acesso ao conhecimento contido neste artigo.


Luana Dennis

Luana Dennis é analista de conteúdos da WeInvest. Como uma grande entusiasta das transformações que a educação financeira e o investimento inteligente e estratégico podem trazer na vida das pessoas ela visa sempre acompanhar de perto o mercado financeiro para produzir conteúdos de alto padrão.


Posts populares: