, O que é CDB? Saiba o que considerar ao investir em um! ,

O que é CDB? Saiba o que considerar ao investir em um!

o que é cdb

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um dos investimentos de renda fixa mais conhecidos do mercado devido à sua grande oferta pela maioria dos bancos e corretoras. Antes de optar por ele, é preciso saber o que é CDB e se ele é uma boa opção de aplicação. Para isso, é muito importante estar informado para acertar na escolha e obter bons rendimentos.

Os CDBs são ótimas alternativas para quem está em busca de uma opção segura, porém, com rentabilidade maior que a poupança.

Para ajudar você a entender melhor o assunto, neste artigo, vou explicar o que é o CDB, como ele funciona e as principais características desse tipo de investimento. Quer saber mais e tomar as melhores decisões? Então, continue a leitura!

O que é CDB?

De maneira simples, podemos dizer que, do mesmo jeito que quem compra títulos do Tesouro Direto está fazendo um “empréstimo” para o governo financiar suas despesas, com os CDBs ocorre o mesmo processo, porém, quem oferece os títulos são instituições financeiras, ou seja, o crédito é destinado aos bancos.

Os CDBs funcionam da seguinte forma: os bancos oferecem seus títulos de CDB no mercado. Os investidores compram esses títulos por um preço determinado pela instituição e deverão recebê-lo com os juros corrigidos futuramente.

O dinheiro da aplicação é usado para que os bancos financiem suas atividades e, consequentemente, remunerem seus investidores.

O que considerar antes de investir em CDB?

Sobretudo, antes de optar por determinado CBD, é recomendável atentar a algumas questões importantes, que fazem diferença na hora de obter o melhor rendimento sobre seu investimento. Portanto, confira a seguir pontos fundamentais que devem ser considerados.  

Taxas pouco atrativas de CDBs de alguns bancos

A grande oferta de CDBs disponibilizados pelos bancos precisa ser considerada pelos investidores. Na prática, isso significa não comprar a primeira opção, mas pesquisar e analisar quais bancos oferecem mais vantagens.

Um fator relevante a ser considerado é que as corretoras e plataformas digitais costumam apresentar CDBs com rendimentos superiores, sendo interessante avaliar e considerar as opções antes de fechar negócio. Lembre-se sempre de analisar os cenários e suas possibilidades, ok?

Incidência de Imposto de Renda (IR)

O CDB é um tipo de aplicação de renda fixa sobre a qual há incidência de Imposto de Renda. As alíquotas cobradas variam de acordo com o prazo de resgate. A tabela seguida para tributação é regressiva, sendo que a incidência do IR é de:

  •  22,5%: para investimentos com resgate em até 180 dias;
  • 20%: para investimentos com resgate entre 181 e 360 dias;
  • 17,5%: para investimentos com resgate entre 361 e 720 dias;
  • 15%: para investimentos com resgate superior a 721 dias.

Quais as principais características do CDB?

Antes de investir em CDB, é preciso estar informado sobre as principais características desse investimento. Confira, a seguir, algumas delas.

Rentabilidade

Uma boa rentabilidade é um dos principais fatores observados na hora de decidir onde investir o dinheiro, não é mesmo? No caso do CDB, a rentabilidade pode ser:

  • prefixada: é possível saber exatamente qual será o rendimento da aplicação já no momento em que o contrato é assinado. Nesse caso, o rendimento é definido no momento da aplicação;
  • pós-fixada: é o tipo mais comum do mercado. Nessa modalidade, o investidor sabe qual indicador, como o CDI, vai servir de referência para a rentabilidade do título, porém, o retorno exato só será possível no momento do resgate;
  • atrelada à inflação: essa modalidade tem remuneração mesclada entre uma parte prefixada e outra pós-fixada, com variação conforme a inflação do período.

Liquidez

A liquidez dos CDBs é diversa, podendo tanto ser diária quanto somente no vencimento. No geral, os títulos apresentam boa liquidez e é possível vendê-los antes do prazo de vencimento, podendo, em alguns casos, ocorrer exigência de um prazo mínimo.

Após esse período, os CDBs passam a ser negociados com as mesmas condições de rentabilidade vigentes para a data de resgate. Para os casos em que o CDB tiver liquidez somente no vencimento, uma opção é vender o CDB diretamente para outro investidor no mercado secundário.

Riscos

Fazer uma boa análise de riscos é um ponto importante a ser analisado antes de investir em CDB, principalmente no caso dos bancos menores, que, por necessitarem de mais recursos para se financiar, oferecem os melhores retornos.

É preciso ressaltar que o CDB é considerado um investimento tão seguro quanto a poupança, mas com a vantagem de apresentar maior rendimento. O pagamento do retorno do CDB é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito, com limite de até 250 mil reais por CPF.

O CDB combina com investidores conservadores e moderados, que prezam por segurança, preferindo aplicações que ofereçam baixa possibilidade de perdas.

Investimento mínimo

O valor mínimo para se investir em CDB varia entre as instituições financeiras, a partir do potencial de retorno e riscos envolvidos no papel. Existem valores diferentes exigidos pelos bancos, sendo, no geral, possível começar a aplicar a partir de 500 reais.

É importante ressaltar que opções com menores aplicações iniciais também têm retornos menores em comparação aos valores iniciais mais elevados.

Prazo de aplicação

Existem diferentes prazos de resgate para os CDBs, desde os menores, com retorno dentro de 6 meses a 1 ano, até os mais longos, de 2 anos e até mesmo 5 anos. A segunda opção é uma boa aposta para quem deseja investir no futuro e garantir mais qualidade de vida.

É essencial, porém, analisar com calma, afinal, não adianta investir um dinheiro que vai fazer falta e precisar resgatá-lo antes do prazo, perdendo todo o potencial de rendimento que ele pode oferecer.

E aí, pronto para começar a investir em CDB agora mesmo? Agora que você já sabe o que é CDB e seu funcionamento, pode avaliar os cenários e decidir quais são os melhores títulos, sempre de acordo com o seu perfil de investidor e características.

Se você ficou com alguma dúvida e quer esclarecê-la, entre em contato conosco. Será um grande prazer ajudar você!


Luana Dennis

Luana Dennis é analista de conteúdos da WeInvest. Como uma grande entusiasta das transformações que a educação financeira e o investimento inteligente e estratégico podem trazer na vida das pessoas ela visa sempre acompanhar de perto o mercado financeiro para produzir conteúdos de alto padrão.


E ai, o que achou? Deixe o seu comentário!

  1. Natalia 30 de abril de 2020 as 15:09

    Otima leitura!
    Não entendi essa parte: “O pagamento do retorno do CDB é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito, com limite de até 250 mil reais por CPF.”

    Responder
    • WeInvest 30 de abril de 2020 as 17:35

      Olá Natália, como vai?
      O Fundo Garantidor de Crédito, como diz o próprio nome, é uma associação criada por bancos e financeiras do Sistema Financeiro Nacional, e que tem como objetivo proteger o poupador de eventuais riscos que as instituições possam trazer para o seu patrimônio.
      Dessa forma, até o limite de 250 mil reais, caso aconteça algum problema com a instituição em que você investiu, o Fundo Garantidor de Crédito garante que você receberá o seu dinheiro!!
      Caso tenha alguma outra dúvida estamos aqui para ajuda-lá!

Posts populares: