fbpx Petróleo Brent e WTI: entenda definitivamente as diferenças

Petróleo Brent e WTI: entenda as diferenças

petróleo brent e wti

Sabemos que as commodities são uma das maiores apostas para 2021. Entre as várias commodities, o petróleo tem chamado atenção. Sobretudo, por ser um recurso extremamente importante, ainda hoje, para a produção industrial e produção de energia. Além disso, trata-se de um bem primário de vários produtos como plástico, adesivos, tintas e combustíveis. É também um dos recursos mais importantes para a cadeia produtiva. Mas ainda pairam dúvidas sobre petróleo Brent e WTI.

Eles vêm chamando atenção nas seções de mercado dos sites de notícia. Você sabe, no entanto, quais os diferentes tipos de petróleo e as diferenças entre eles?

Continue a leitura e esclareça todas as suas dúvidas!

Quais são os tipos de petróleo existentes e como eles se diferenciam?

Existem diversos tipos de petróleo negociados em bolsa de valores. Além do Brent e do WTI, também temos o Dubai Crude, um tipo de petróleo mais pesado do Oriente Médio. Dentre os tipos de petróleo negociados na bolsa de valores brasileira, destacam-se o Brent e o WTI (West Texas Intermediate). 

O petróleo Brent é um petróleo mais leve, negociado na Bolsa de Londres e produzido no mar do norte da Europa e na Ásia

Utilizado como preço de referência no mundo, o que quer dizer que, quando você lê nas notícias sobre “o preço do barril de petróleo”, provavelmente se refere ao petróleo Brent. 

O petróleo leva este nome por ser extraído, inicialmente, de uma plataforma de petróleo da Shell chamada Brent. Este petróleo em específico é mais utilizado, além da Europa e também pela Petrobrás.

O petróleo WTI (West Texas Intermediate) é um tipo de petróleo mais pesado, produzido nos Estados Unidos, principalmente na região do Texas, Louisiana e Dakota do Norte. Costuma ser um pouco mais caro que o petróleo Brent, por ser mais pesado e mais difícil de ser refinado, além da qualidade ser um pouco superior. Além disso, tem um maior custo para a extração. Atualmente, no entanto, essa diferença tem sido descompensada em função de um problema de produção e demanda (motivo pelo qual o WTI, hoje, é mais barato que o Brent). Este tem sua negociação na New York Stock Exchange, a Bolsa de Nova Iorque.

Como investir em petróleo?

Na B3, é possível negociar petróleo através de ações de petroleiras, contratos futuros de commodities e BDRs de petroleiras internacionais. 

Para investir em petroleiras, é muito importante saber com qual tipo de petróleo a petroleira em questão está correlacionada. As ações da Petrobrás, por exemplo (PETR4 e PETR3), são correlacionadas com petróleo Brent. Isto quer dizer que o preço do petróleo Brent influencia diretamente as ações da empresa. 3R Petróleo (RRRP3) e PetroRio (PRIO3)  são ativos também correlacionados com o petróleo Brent.

O mercado futuro de petróleo também é uma forma de se investir na commodity. Para investir em petróleo WTI, é preciso colocar o ticker WTI + a letra do mês + os dois dígitos do ano de expiração do contrato, seguindo a tabela de meses abaixo:

 

MÊSCÓDIGO
JaneiroF
FevereiroG
MarçoH
AbrilJ
MaioK
JunhoM
JulhoN
AgostoQ
SetembroU
OutubroV
NovembroX
DezembroZ

 

O BDR da Exxon Mobil (EXXO34), petroleira americana, também tem forte correlação com petróleo WTI. Apesar de registrar em 2020 um prejuízo anual de 22 bilhões, Exxon é a quarta maior petroleira do mundo, segundo a revista Exame. Outros BDRs de petroleiras são Sinopec (C1HI34), PetroChina (PTCH34), Chevron (CHVX34) e Shell (RDSA3). 

Por que se atentar para o petróleo?

Neste post, explicamos uma série de motivos pelos quais as commodities devem ser parte da sua carteira em 2021.  A diversificação em produtos em dólar, o superciclo das commodities e o plano quinquenal chinês são outros fatores determinantes para que os ativos de petróleo beneficiem-se do cenário.
Além disso, durante as eleições presidenciais estadunidenses em 2020, Biden atentou para uma maior regulação da exportação de petróleo WTI, visando conter os avanços do aquecimento global. Com a eleição de Biden, mesmo que levem alguns anos para que estas medidas se concretizem, a ameaça o impacto da exportação inevitavelmente gera uma pressão no mercado futuro.

Banner-LDT-Site.png

Produção na Arábia Saudita

Na OPEP, a Rússia e a Arábia Saudita enfrentam uma batalha que já leva alguns anos. Os dois maiores produtores de petróleo do mundo entraram uma guerra de preços dentro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo que chegou a derrubar o Brent em 30% em março de 2020, uma das maiores quedas desde a Guerra do Golfo, em 1991.

Com o aumento excessivo da produção da Arábia Saudita e a suspeita de oferta de barris de Brent com 20% de desconto por parte do grande exportador do Oriente Médio, a Rússia reivindicou regulamentação frente à OPEP. Como resposta, a organização definiu que haviam cortes de produção que acabaram tendo um resultado de alta no preço do Brent. O movimento apresenta uma assimetria dentro da oferta e demanda, uma vez que um petróleo mais leve e barato passou, a partir de 2021, a ter um movimento de alta em decorrência do controle da produção.

Além disso, a partir da recessão pela crise do novo coronavírus, muitas petroleiras de petróleo Brent e WTI diminuíram seu CAPEX. Em outras palavras, o capital disponível para gastos com bens de capital e instalações se encontra reduzido. Pela redução de todo o dispêndio com novas tecnologias e novas máquinas, a probabilidade de encontrar novas reservas de petróleo se torna cada vez menor. Por isto, os baixos orçamentos destinados para exploração fazem com que a possibilidade de oferta seja pequena, mas a demanda se mantenha a mesma.

Então, gostou deste conteúdo? Não se esqueça de assinar nossa newsletter e receber todas as notícias do mercado, em primeira mão, na sua caixa de entrada. Também siga-nos no Instagram!


Clara Sodré

Graduanda em Relações Internacionais com especialização em mercados financeiros, copywriting e comércio exterior. Pesquisadora voluntária em cooperação internacional europeia. Monitora no núcleo de Economia Política Internacional. Apaixonada por educação financeira e produção de conteúdo.


Posts populares: