Mercado Fracionário: veja como funciona e se vale a pena

mercado fracionário

As pessoas geralmente tendem a pensar que para investir na bolsa de valores é preciso ter centenas de milhares de reais, e isso, obviamente, não é verdade. Dentro da bolsa existe uma opção de operação chamada mercado fracionário, ideal para quem não tem um patrimônio robusto e, ainda assim, quer investir e, no futuro, viver de renda. 

O que é mercado fracionário?

Na bolsa de valores, as ações são negociadas em lotes padrão de 100 ações. O que quer dizer que, se você, por exemplo, deseja comprar ações da Magazine Luiza (MGLU3), cotadas a R$86,00 (valor em 25/08/2020), o lote padrão custa R$8.600,00. 

E claro, nem todos têm essa quantia para investir em apenas uma ação de um único segmento, motivo pelo qual criou-se o mercado fracionário. 

Sendo assim, o fracionário é uma maneira de operar dentro da bolsa de valores comprando partes do lote padrão. Você pode comprar 5, 10, 20 ações, ou tanto quanto caiba no seu bolso. 

Também é uma opção interessante para quem está começando agora a investir em renda variável e não sabe como o mercado funciona, e não quer pôr em risco grande porção da sua reserva de capital.

Qual a diferença entre o mercado fracionário e o mercado convencional?

A diferença primordial é, de fato, a quantidade de ações que pode ser negociada. Enquanto o mercado convencional trabalha com lotes padrão de 100 ações, no mercado fracionário você pode operar com a quantidade de ações que desejar. 

É preciso entender, no entanto, que a liquidez no mercado fracionário é menor. Se você deseja comprar as ações de MGLU3, por exemplo, no fracionário, pode ser que você compre por R$86,20, e venda por R$85,90. Este mercado tem menor liquidez porque a diferença entre o preço de compra e venda é maior que no lote padrão.

O que devo saber antes de operar nesse segmento?

É interessante que você saiba as taxas de corretagem da corretora que você elegeu antes de operar no mercado fracionário. Pode ser que, no fracionário, a compra de um número de ações muito baixo não compense uma taxa de corretagem alta. Em geral, recomenda-se que a taxa de corretagem não ultrapasse 2% do valor total da sua ordem de compra/venda.

Além disso, o fracionário é recomendável especificamente para longo prazo. Se você pretende realizar a compra de determinada ação para curto e médio prazo, talvez o mercado fracionário não seja a melhor opção para você. 

Como invisto em mercado fracionário?

Para investir no mercado fracionário é muito simples. Suponha que você deseja comprar ações do Banco do Brasil (BBAS3), mas não dispõe do capital necessário para comprar o lote padrão. Nesse caso, você emite uma ordem de compra no ticker BBAS3F (TICKER + F, de fracionário), com o número de ações desejado (5, 20, 50… até 99). 

O mesmo exemplo serve, por exemplo, com Itaú (ITUB4). Para comprar 20 ações, você emite uma ordem de compra em ITUB4F e, em seguida, coloca o valor desejado na quantidade de ações do Home Broker.

 

Gostou? Não se esqueça de assinar nossa newsletter para receber mais conteúdos como esse, em primeira mão, na caixa de entrada do seu e-mail!


Clara Sodré

Graduanda em Relações Internacionais com especialização em mercados financeiros, copywriting e comércio exterior. Pesquisadora voluntária em cooperação internacional europeia. Monitora no núcleo de Economia Política Internacional. Apaixonada por educação financeira e produção de conteúdo.


Posts populares: