Investir em ações ou fundo de ações? Qual a melhor opção para você?



Como saber se eu devo investir em ações ou em fundos de ações? O mundo da renda variável é cheio de opções e essa é uma dúvida bastante comum entre os investidores, especialmente aqueles que começaram a aprender sobre a bolsa de valores. E é uma pergunta muito interessante, já que cada forma de investir possui características próprias e tem seus lados positivos e negativos. Para você entender as diferenças e escolher o melhor para sua carteira de investimentos, listamos as principais vantagens e desvantagens de cada um deles. Ao final do texto você poderá decidir qual a forma de investimento mais combina com você.  Confira!

O primeiro ponto para entendermos a diferença entre essas duas formas de investir é saber como funciona cada uma delas.

INVESTINDO EM AÇÕES

Vamos começar pelo investimento direto em ações. Esse mercado consiste, basicamente, na compra e venda de ações diretamente pelo investidor. Ou seja, você montará sua própria carteira de investimentos, definirá sua estratégia e fará as operações.

Para realizar essas operações é bem simples e para que você saiba exatamente como fazer te mostrarei alguns passos.

Outro fator extremamente importante é estar sempre inteirado no mercado de forma a identificar boas oportunidades de compra e venda.

VANTAGENS DE INVESTIR EM AÇÕES

  • Mais controle

Você tem maior controle sobre as empresas que compõem sua carteira de ações. Pode escolher sua estratégia e optar por comprar ações de empresas que considera com boas chances de valorização. Além disso, você tem autonomia para escolher o momento de entrar ou sair de uma operação.

  • Menores custos

Como você está gerindo o seu próprio dinheiro, não terá que pagar taxas de administração ou performance, o que pode significar uma melhor rentabilidade nos seus investimentos.

DESVANTAGENS DE INVESTIR EM AÇÕES

  • Maior dificuldade em diversificar a carteira

Se você não tem tanto conhecimento em mercado financeiro pode ser que tenha dificuldades em montar uma carteira de ações diversificada. Não basta apenas escolher várias ações, é importante analisar também a correlação (semelhança ou relação) entre elas. Se você monta sua carteira com 80% de ações de empresas ligadas direta ou indiretamente ao mesmo setor, e esse entrar em crise, sua carteira geral de ações será muito impactada diante desse acontecimento. Dependendo o volume operado, a diversificação custar caro, uma vez que algumas taxas de corretagem são fixas.

  • Mais tempo e energia gastos

Para conseguir montar uma carteira diversificada e adequada a seu perfil e objetivos você terá que investir tempo para pesquisar sobre as empresas, setor, economia e sobre o mercado financeiro como um todo.   Além de precisar acompanhar sua carteira constantemente para verificar sua rentabilidade e decidir se precisará mudar sua estratégia ou adequar em algum ponto, comprando ou vendendo alguma ação.

  • Impacto emocional

Quando realiza por conta própria a gestão do seu dinheiro você está mais sujeito ao apelo emocional. Em uma situação de estresse de mercado ou até mesmo na sua vida pessoal você pode acabar tomando decisões pouco racionais e isso pode impactar negativamente o desempenho dos seus investimentos.

As emoções influenciam tanto em nossas tomadas de decisões que recentemente os mais importantes prêmios de economia do mundo tem destacado pesquisadores que buscam estabelecer uma relação entre razão, emoção e nossas escolhas relacionadas ao dinheiro.

Abaixo temos um gráfico muito comum no mercado financeiro que demonstra claramente o humor dos investidores do pânico a euforia, e vice-versa, revelando-se como se vai de um estado emocional ao outro. Nestas mudanças, muitos investidores acabam fazendo muitas besteiras com o dinheiro que possuem, perdendo grande parte ou mesmo todo seu dinheiro. Apenas uma minoria de traders (operadores no mercado financeiro) tem habilidade de tirar proveito destas oscilações sobe-e-desce dos preços.

Humor dos investidores frente as oscilações dos preços dos ativos

  • Falta de informações

Precisando dividir seu tempo entre suas atividades rotineiras e o acompanhamento do mercado, você pode não conseguir acessar e processar as informações necessárias para potencializar o retorno da sua carteira de ações.

  • Efeito “manada”

Alguma notícia relevante pode fazer com que a percepção de uma empresa mude radicalmente da noite pro dia, causando uma grande valorização ou desvalorização. Temos como exemplo a Vale, que chegou a cair 24% em um dia, após o rompimento da barragem de Brumadinho.

O investidor individual pode ser impactado por esse tipo de notícia e fazer ou desfazer uma posição. Mas pode ser que ele faça isso sem maiores fundamentos, apenas porque muitos estão fazendo, e assim realizar toda a perda de uma ação que pode voltar a subir ou comprar caro demais uma ação que não tem mais perspectiva de alta.

  • Efeito disposição

O efeito disposição indica que investidores tendem a vender ações com lucro em um curto espaço de tempo e tendem a manter ações com prejuízo por um longo período de tempo, esperando a “volta” do preço de aquisição da ação. Fazendo isso ele pode deixar de ganhar em uma ação com potencial de alta ainda maior e perder dinheiro segurando um papel que não tenha perspectivas de valorização.

INVESTINDO ATRAVÉS DE UM FUNDO DE AÇÕES

No investimento através de um fundo de ações, o investidor escolhe um fundo específico (ou mais de um) para aplicar seu dinheiro. Nessa modalidade, em vez de comprar ações, compra-se cotas do fundo e os ganhos se dão através da valorização dessas cotas.

Dessa forma, a gestão do fundo é feita por um gestor profissional e certificado. É ele quem escolhe, de acordo com seus próprios critérios e estratégias, quais ações comprar ou vender. Ele montará uma carteira e o investidor possuirá uma parcela dela.

VANTAGENS DE INVESTIR EM FUNDO DE AÇÕES

  • Gestão feita por profissionais especializados

 Todo fundo de investimento conta com a figura de um gestor, que é quem toma as decisões de investimento do fundo. Esse gestor conta com uma estrutura de analistas e outros instrumentos de gestão de risco e performance que um investidor comum não tem acesso.  Além disso, estarão sempre acompanhando as oportunidades do mercado e terão uma estratégia pré-determinada visando obter o melhor retorno possível.

Como consequência, os resultados podem ser bem superiores aos que seriam alcançados se o investidor operasse sozinho na bolsa de valores.

  • Maior facilidade de diversificação da carteira

Dependendo do valor investido, é difícil para um investidor individual manter uma carteira grande o suficiente para que seja bem diversificada. Comprando cotas de um fundo, mesmo com pouco dinheiro investido você pode obter os benefícios da diversificação do portfólio, visando sempre uma maximização de seu ganhos e minimização de suas perdas.

  • Acesso a informações sobre as empresas

Os melhores gestores têm equipes que conseguem analisar melhor os dados das empresas e conseguem identificar com mais facilidade quais são relevantes para cada tipo de empreendimento. Eles também costumam ter contato direto com as diretorias e conselhos das empresas e, com isso, conseguem ter acesso a informações relevantes que são mais difíceis de se obter individualmente.

  • Tomada de decisão sem emoções

Diferente da maioria dos investidores individuais os fundos têm condições de avaliar e manter uma posição com mais racionalidade e menos emoção, não se deixando influenciar por momentos de estresse ou euforia do mercado. Isso tende a gerar retornos acima da média.

  • Resultados mais fáceis de acompanhar

Os fundos emitem relatórios periódicos, disponibilizados em suas respectivas páginas e no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), para seus cotistas mostrando o desempenho obtido em diversos períodos e comparando-o com os principais indicadores do mercado.

Dessa forma fica muito mais fácil acompanhar todas as informações referentes ao seu investimento, poupando a necessidade de procurar informações de diversos produtos financeiros em lugares diferentes.

DESVANTAGENS DE INVESTIR EM FUNDO DE AÇÕES

  • Maiores custos

Todo fundo cobrará uma taxa pela gestão. Fundos de ações geralmente cobram taxa de administração, que costuma ser em torno de 2%, e taxa de performance, que costuma ser cerca de 20% em cima da parcela de retorno que excedeu o benchmark. Ou seja, se o benchmark é o Ibovespa e o fundo rendeu 12% enquanto ele rendeu 10%, a taxa de administração será de 2% (20% dos 10% que excederam o índice).  Essas taxas acabam reduzindo a rentabilidade do fundo.

  • Menor controle sobre os ativos investidos

Quando você investe em um fundo de ações está dando ao gestor o poder de escolher quais ações comprar e vender e quando fazer isso. Sendo assim, pode acontecer de ele comprar alguma ação que você não gostaria de ter, ou de vender alguma ação que você gostaria que ele mantivesse.

  • Dificuldade em analisar os fundos adequadamente e escolher um para investir

São tantas opções de fundos no mercado que muitos investidores encontram dificuldades na hora de escolher qual mais combina com seu perfil e objetivos. Eles podem não saber ao certo quais itens avaliar para conseguir escolher um bom fundo e acabar investindo em um que não é adequado para ele.

Visando minimizar essa dificuldade produzimos um guia para ajudá-lo a saber quais pontos devem ser levados em consideração na hora de escolher um fundo de ação. Para acessá-lo clique aqui.

  • Prazo de resgate

Todo fundo possui um prazo de resgate, ou seja, quando você pedir para sair dele receberá o dinheiro após esse período pré-estabelecido, é o que o mercado chama de liquidez.

Os fundos fazem isso para que, em casos de resgate, tenham tempo para vender suas posições sem que isso prejudique a estratégia e para evitar que investidores peçam resgates a todo momento (movidos pela emoção). Logo, há sentido para que exista esse prazo, mas na prática isso significa que vai demorar mais tempo para que você tenha o dinheiro em sua conta. Sem fundos, o prazo de liquidez de uma ação é de 3 dias e nos fundos costuma ser entre 30 e 120 dias.

DEVO INVESTIR EM UM FUNDO DE AÇÕES?

Os fundos de ações são muito indicados para quem deseja entrar no mercado de ações, mas não tem conhecimento ou dinheiro necessário para fazer uma boa carteira de investimentos por conta própria.

Mas é importante lembrar que os fundos de ações são investimentos de renda variável, portanto, possuem volatilidade, principalmente no curto prazo. Logo, é importante que você conheça seu perfil de investidor e saiba escolher um fundo a sua tolerância a risco.

AFINAL, QUAL É A MELHOR ESCOLHA?

No final das contas, a escolha entre ações ou fundo de ações varia de investidor para investidor. Diversos critérios acabam influenciando essa decisão, como o perfil de investidor, o tempo disponível para se dedicar aos investimentos, nível de conhecimento do mercado, entre outros.

Infelizmente não existe uma resposta única. Mas podemos te ajudar a escolher qual é o mais adequado para você. Oferecemos assessoria gratuita e queremos te ajudar nessa escolha. Temos uma equipe de especialistas que poderão auxiliá-lo a tomar as melhores decisões.

Não deixe para depois o que você pode fazer agora mesmo, é simples e rápido, basta deixar seus dados conosco e entraremos em contato. Te deixaremos por dentro das melhores oportunidades do mercado financeiro e te ajudaremos a montar uma carteira que se encaixe em seu perfil e se adeque aos seus objetivos.


Luana Dennis

Luana Dennis é analista de conteúdos da WeInvest. Como uma grande entusiasta das transformações que a educação financeira e o investimento inteligente e estratégico podem trazer na vida das pessoas ela visa sempre acompanhar de perto o mercado financeiro para produzir conteúdos de alto padrão.


Posts populares: