fbpx FGC, entenda de vez o que é isto e como funciona - WeInvest

FGC, entenda de vez o que é isto e como funciona



Você sabe o que é o FGC? Essa sigla tão usada no mercado financeiro refere-se ao Fundo Garantidor de Créditos, um mecanismo de proteção ao investidor que permite que alguns títulos como CDB, LCA e LCI se tornem tão seguros como a famigerada caderneta de poupança.

Se você tem interesse em obter uma rentabilidade maior sem deixar de lado a segurança mesmo em caso de quebra do banco ou da corretora, é importante que conheça o FGC. Continue lendo esse texto e você saberá exatamente como funciona esse fundo e todas as “regras” por trás dele.

O QUE É FGC

Como dito anteriormente, FGC é a sigla que designa o Fundo Garantidor de Créditos.

Segundo o site oficial, trata-se de uma associação civil, sem fins lucrativos que protege o crédito privado sem nenhuma interferência pública. De forma mais simplificada, é uma entidade que administra uma proteção aos correntistas e investidores, que permite recuperar até R$ 250 mil em depósitos ou créditos em instituições financeiras em caso de falência, intervenção ou liquidação.

COMO FUNCIONA O FGC

O que muita gente não sabe é que o fundo é mantido graças às contribuições das instituições financeiras brasileiras. Elas depositam mensalmente 0,0125% do total dos valores transacionados por elas nos produtos cobertos pelo FGC.

Esse capital que vem sendo acumulado serve de garantia para “salvar” os clientes de bancos em dificuldade.

Há diversas regras que limitam a atuação do FGC. A seguir, você vai conhecer algumas delas, e descobrirá quais são as aplicações que se beneficiam com o fundo.

QUAL O TAMANHO DA GARANTIA?

A garantia é de até R$ 250.000,00 para cada CPF e em cada Banco, incluindo juros acumulados.

Além disso, no dia 21 de dezembro de 2017 o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou uma alteração promovida no Regulamento do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que estabelece teto de R$ 1 milhão, a cada período de 4 anos, para garantias pagas para cada CPF ou CNPJ.

Ou seja, se você tem dinheiro aplicado em 4 bancos, R$250.000,00 em cada, caso todos eles venham a falir em um período de 4 anos, você terá todo o seu capital garantido. No entanto, se você tem R$250.000,00 em 5 bancos, seu capital total será superior a 1 milhão. Assim, você não terá todo o seu dinheiro garantido pelo FGC.

QUAIS OS INVESTIMENTOS SÃO GARANTIDOS PELO FGC?

A garantia do FGC não abrange todos os investimentos. Ela se restringe aos seguintes saldos, de acordo com o Banco Central:

  • Depósitos à vista ou sacáveis mediante aviso prévio
  • Depósitos de poupança
  • Depósitos a prazo, com ou sem emissão de certificado (CDB/RDB)
  • Depósitos mantidos em contas não movimentáveis por cheques, destinadas ao registro e controle do fluxo de recursos referentes à prestação de serviços de pagamento de salários, vencimentos, aposentadorias, pensões e similares
  • Letras de câmbio
  • Letras hipotecárias
  • Letras de crédito imobiliário
  • Letras de crédito do agronegócio

QUAIS BANCOS SÃO GARANTIDOS?

No Brasil, para obter autorização para operar todas as instituições financeiras, associações de poupança, empréstimos e financiamentos são obrigadas a aderir ao FGC.

No entanto, as cooperativas de crédito não têm essa obrigação.

O QUE O FGC NÃO GARANTE

Além de não garantir aplicações que ultrapassem o limite de R$ 250 mil por pessoa por instituição financeira, há outros investimentos que não são protegidos pelo FGC, como:

  • Letras Financeiras
  • Debêntures (títulos de crédito de empresas privadas)
  • Fundos de investimento(de todos os tipos)
  • Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI)
  • Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA)
  • Tesouro Direto (títulos do Tesouro Nacional)
  • Aplicações na bolsa de valores (ações, opções e quaisquer derivativos).

Um investimento que não é garantido pelo FGC não é necessariamente ruim. Cabe a cada investidor analisar se determinada aplicação está de acordo com seu perfil ou não.

Se você não sabe qual é o seu perfil de investidor faça um pequeno teste e descubra agora mesmo!

FIQUE ATENTO!

É importante ressaltar que contas conjuntas têm limite único. Ou seja, normalmente o saldo garantido é de R$ 250 mil por CPF, mas em contas conjuntas esse crédito protegido vale para a conta toda, dividida por todos os seus titulares.

Assim, se um casal possui R$ 400 mil em uma conta conjunta em um banco, eles terão juntos, garantia de R$250.000,00, R$ 125.000,00 para cada.

Outro ponto importante que deve ser bem lembrado por todos é que o valor total que você tem em sua conta deve incluir os juros.

Ou seja, os rendimentos obtidos pelo investimento devem ser somados ao valor original no caso da quebra da instituição financeira que oferece o título.

Se, por exemplo, você investir R$ 250 mil em um LCI e a corretora ou o banco quebrar depois de três anos, você não conseguirá recuperar esses três anos de valorização e será restituído apenas do valor original.

INVISTA COM SEGURANÇA

Não perca mais tempo deixando seu dinheiro aplicado na poupança! Aproveite do fato de conseguir proteção para seu capital por meio do FGC e comece a investir agora mesmo.

Se você quer começar a investir, mas não sabe por onde começar, nós podemos te ajudar. Temos em nossa equipe profissionais altamente capacitados e inteirados no mercado financeiro que poderão te auxiliar. Para isso, baste que você deixe seus dados conosco e entraremos em contato. Lembre-se, nosso serviço é 100% gratuito.


Luana Dennis

Luana Dennis é analista de conteúdos da WeInvest. Como uma grande entusiasta das transformações que a educação financeira e o investimento inteligente e estratégico podem trazer na vida das pessoas ela visa sempre acompanhar de perto o mercado financeiro para produzir conteúdos de alto padrão.


Posts populares: